CARNAVAL ATLÂNTIDA

Ficção, Colorido, Digital , 92 min, 1952

Direção: Carlos Manga, José Carlos Burle

Sinopse

Dois malandros cariocas, Piro e Miro, apresentam ao grande produtor Dr. Cecílio B. de Milho, o argumento de uma chanchada. O produtor, por sua vez, sonha em fazer um épico sobre Helena de Tróia e recusa o argumento, mas termina por empregá-los como faxineiros do estúdio. Decidido a realizar seu filme, Cecílio contrata o professor Xenofontes, especialista em mitologia grega, para ajudar na realização do épico. A partir daí, os dois malandros entram em conflito com o nobre sábio e, depois de muitas confusões, o filme de Cecílio B. de Milho acaba virando uma festiva comédia carnavalesca. O filme foi restaurado pela Cinemateca Brasileira que, na ocasião, restaurou cerca de 60 longas-metragens de ficção e 27 horas de cinejornais do acervo da Companhia Atlântida Cinematográfica, comprado pelo Ministério da Cultura (MinC) em 2009.

Exibições

30/08 | quinta - 14h30

Cine Humberto Mauro - Palácio das Artes