LA FLOR – Parte 1

Ficção, Colorido, DCP, 223 min, 2009

Direção: Mariano Llinás

Sinopse

La Flor (A Flor) é uma narrativa complexa composta por seis histórias independentes e sucessivas, unidas pelas mesmas quatro atrizes: Pilar Gamboa, Elisa Carricajo, Laura Paredes e Valéria Correa. O universo das diferentes histórias muda radicalmente de um episódio para o outro, e é esse tipo de varredura ampla e desenfreada que buscamos. Da mesma forma, os personagens interpretados pelas quatro atrizes de cada história aspiram à mesma variedade. Pilar Gamboa poderia ser uma feiticeira no primeiro, uma cantora pop no segundo, uma espiã muda no terceiro, ela mesma no quarto, um personagem secundário quase invisível no quinto, antes de reaparecer como uma prisioneira que escapa dos vagões cobertos dos pampas selvagens do século 19 no sexto. O mesmo se aplica às outras atrizes. Cada uma salta de um universo ficcional para outro, como em um baile de máscaras. Há um duplo objetivo: por um lado, transformar as atrizes no que impulsiona a narrativa, encarregando-as de trazer essas histórias para fora e despertar em nós, como górgonas cruéis, aquela suspensão voluntária da descrença que manteve Coleridge acordado a noite toda; mas, por outro lado, tudo isso que salta de uma história para outra deveria nos revelar os rostos verdadeiros dessas mulheres. Então, assim como Manet revelava sua modelo, disfarçando-a como um toureiro aqui, ou colocando-a nua entre a grama lá, com trajes sucessivos, revelando-a, La Flor também procura trabalhar, desta maneira, com suas mulheres. De modo que os diferentes altos e baixos pelos quais passam e as diferentes imagens que incorporam componham seus quatro retratos.

Exibições

30/08 | quinta - 19h30

Cine Humberto Mauro - Palácio das Artes