Um documentário de gênero sobre a Alemanha em 1990, no qual as pessoas reais assumem os papéis de si mesmas. Seja em uma aula de como se portar no parto ou numa base de treinamento militar, em todo lugar se vê o esforço incessante de estar preparado para uma emergência “real”, o filme explora a ideia de que nada é feito no país sem cuidadosa preparação. Um retrato de uma sociedade em que parir, morrer, chorar, matar e cuidar de necessitados são atos ensinados e aprendidos em instituições estatais ou privadas.

Disponível até: 02/11 ás 23h59

Classificação: 18 anos

Sessão comentada por Hermano Callou, professor da Escola de Comunicação da UFRJ e crítico da revista Cinética, que fez seu metrado sobre a montagem na obra de Harun Farocki.

 

Produção: Harun Farocki

Fotografia: Ingo Kratisch

Montagem: Rosa Mercedes e Irina Hoppe

Empresa produtora: Harun Farocki Filmproduktion

 

Sobre Hermano Callou:
É pesquisador, professor doutor de Comunicação na UFRJ e crítico de cinema na Revista Cinética. Em 2012, foi curador da mostra Harun Farocki: Diante das Imagens do Mundo na Cinemateca da MAM – RJ, ao lado de Ícaro Vidal.