CONFIRA OS TÍTULOS EM DESTAQUE NA PROGRAMAÇÃO DESTA QUARTA-FEIRA

A 15a CineBH – Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte traz uma vasta programação de longas e curtas documentais, experimentais, históricos e de ficção, que poderão ser vistos até o dia 03 de outubro pelo site www.cinebh.com.br. Estão em cartaz 95 títulos – 31 longas, 1 média, 61 curtas e 2 work in progress, com produções e coproduções de 12 estados do Brasil (AL, BA, CE, DF, MG, MT, PE, RJ, RR, RS, SC e SP) e de 17 países (Alemanha, Argentina, Brasil, Espanha, EUA, Finlândia, França, Índia, Israel, Itália, Portugal, Reino Unido, Romênia, Rússia, Qatar, Turquia e Uruguai). Toda a programação é gratuita e pode ser vista da tela de sua preferência.

Confira os destaques da seleção fílmica da equipe curatorial, desta quarta-feira, dia 29 de janeiro:

Longas-metragens

Mostra Diálogos Históricos: conectada à temática “Cinema e Vigilância”, traz longas-metragens fundamentais, em sessões comentadas. Nesta quarta, ganha relevo o filme “Aelita, a rainha de Marte” (URSS), dirigido por Yakov Protazanov. Esta fantástica aventura de ficção científica, com toques de comédia e política, retrata de maneira humorada a história de LOS, um engenheiro que vivia em Moscou e sonhava com AELITA, a rainha de Marte. LOS, levado pelo impulso do amor, constrói uma espaçonave e parte para Marte em busca de seus sonhos. Chegando lá, se encontra com AELITA e os dois se apaixonam. LOS acaba se envolvendo com o proletariado marciano e funda o partido Socialista Soviético da República de Marte. Baseado num conto de Alexei Tolstoy, Yakov Protazanov realiza com extraordinária genialidade, uma importante obra da cinematografia soviética. Após a exibição, a sessão será comentada pelo escritor, pesquisador e professor convidado João Lanari Bo, com mediação do curador Pedro Butcher.

Mostra Temática: Nesta quarta-feira, a curadoria chama a atenção para  dois longas internacionais, que estão em pré-estreia nacional, ficarão disponíveis de 00:00 de 29/09 até 23:59 de 03/10 e têm acesso limitado de visualizações. Dirigido pelo cineasta Theo Anthony, “Toda luz em todo lugar” (EUA) é uma exploração das histórias compartilhadas de câmeras, armas, policiamento e justiça. À medida que as tecnologias de vigilância se tornam um acessório na vida cotidiana, a produção interroga a complexidade de um ponto de vista objetivo, sondando os preconceitos inerentes à percepção humana e à lente.

Já o documentário “O monopólio da violência” (França), com direção e roteiro de David Dufresne,reúne um painel de cidadãos para questionar, trocar e confrontar seus pontos de vista sobre a ordem social e a legitimidade do uso da força pelo Estado.

Mostra Contemporânea Internacional: a dica para esta quarta-feira, é conferir a ficção “Nas sombras” (Turquia), do diretor Erdem Tepegoz. Em uma distopia dominada por uma tecnologia primitiva, um grupo de pessoas é controlado por um sistema de vigilância onipresente. Quando um indivíduo começa a ter dúvidas e questionar o sistema, passa a conhecer as profundezas dessa estrutura, que é mais obscura do que imaginava. O filme está disponível de 00:00 de 29/09 até 23:59 de 03/10 e tem acesso limitado de visualizações.

Mostra Contemporânea Brasil: Apresenta um panorama de urgência da produção nacional, com trabalhos recém-finalizados em plena pandemia e outros que estiveram sendo preparados e foram pegos de surpresa quando 2020 chegou, alterando quaisquer expectativas. Para esta quarta, está em destaque o filme “A primeira morte de Joana” (RS), da diretora Cristiane Oliveira. A ficção conta a história de Joana, uma menina de 13 anos, que quer descobrir por que sua tia-avó faleceu aos 70 sem nunca ter namorado alguém. Ao encarar os valores da comunidade em que vive no Sul do Brasil, ela percebe que todas as mulheres da sua família guardam segredos, o que traz à tona algo escondido nela mesma. O longa-metragem está disponível por 72 horas, de 20:00 do dia 29 de setembro até 20:00 do dia 2 de outubro.

Sessão CineMundi: Conta com vários títulos que participaram do Brasil CineMundi como projetos, foram viabilizados e chegaram às telas, circularam internacionalmente e que vêm recebendo reconhecimento e premiações nacionais e internacionais. Nesta quarta, a curadoria realça: “A febre”, uma coprodução Brasil/Alemanha/França, queapresenta Justino, um indígena de 45 anos que trabalha como vigilante e é tomado por uma febre forte. Em seus sonhos, uma criatura vagueia perdida pela floresta. Na televisão, o noticiário fala de um animal selvagem que ronda o bairro. Justino acredita que está sendo seguido. Dirigidopor Maya Da-Rin, a obra foi premiada em festivais nacionais e internacionais, como em 2019 pelo Locarno Film Festival. O filme está  disponível por 48 horas – das 18:00 de 29 de setembro até 18:00 de dia 1o de outubro.

Já o longa “A morte habita à noite” (SP/PE), do diretor Eduardo Morotó, é inspirado na obra de Charles Bukowski. O filme conta a história de Raul, que aos cinquenta anos, alcoólatra e desempregado, em uma noite conturbada, cruza com uma jovem que vai despertar nele um lado antes desconhecido. A produção foi exibida no Festival de Cinema de Rotterdã (2020) e vencedora de prêmios como Melhor Ator e Prêmio Revelação no Festival Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira de Portugal (2021). Está disponível por 48 horas – das 21:00 de 29 de setembro até 21:00 de 1o de outubro.

Mostra A Cidade em Movimento: em sua 6a edição, A Cidade em Movimento traz como perspectiva a ideia de comum no cinema, convocando as relações entre filme, processo e cidade na construção de um sentido de comunidade. Uma comunidade que partilha o fazer, a experiência e o compromisso político das imagens. A primeira sessão, “Baixo Centro”, exibe o longa-metragem “Amador”, de Cris Ventura. Jônatas Amador, conhecido como Vidigal, era compositor, cantor e performer. Vivia entre as ruas do baixo centro belo-horizontino, onde faleceu após uma crise convulsiva e pela falta de atendimento. As filmagens realizadas pela amiga (diretora do filme), revela a intimidade de Vidigal, sua arte, poesia, sonhos e angústias.

A partir das 19 horas, o público poderá conferir no site cinebh.com.br a Roda de Conversa com a participação da diretora do filme e de Louise Du Brasil – multiartista, idealizador e roteirista conjunta de “As menor da redução”| MG. A mediação é de Paula Kimo – curadora da Mostra A Cidade em Movimento | MG.

Curtas-Metragens

Os curtas-metragens da Mostra Contemporânea Brasil estão divididos em quatro sessões. A primeira delas é “Brasil de agora” que reúne produções que radiografam o atual estado de ânimo do Brasil, com uma percepção da violência real, simbólica e cognitiva, mas também cria gestos de afirmação que tentem tomar parte nesse jogo de forças contemporâneo.

Nesta quarta-feira, a curadoria convida os fãs da sétima parte para conferir as seguintes produções: O documentário “Bicho” (RJ), um filme de amor e saudade, dirigido por Ian Capillé. A ficção “Medo da chuva em noite de frio” (RJ), com direção e roteiro de Victor Hugo Fiuza, traz a história de Soraia, que não vê o pai desde as eleições de 2018. “Algoritmo” (DF), de Thiago Foresti, que mostra um futuro distópico em que um governo totalitário controla o fluxo de informações com um Algoritmo capaz de investigar a vida digital dos cidadãos, roubar seus dados e definir alertas para indivíduos potencialmente subversivos. E “Afetadas” (PE), com direção e produção-executiva de Jean, um experimento documental que ficciona a realidade de parte da comunidade lgbtq+ recifense durante dois anos, mostrando as tentativas de manutenção de uma rede de afeto entre suas amigas e como isso resulta em produções culturais. Às 17 horas, o público poderá participar, no site oficial do evento www.cinebh.com.br, a primeira Roda de Conversa da Série Encontro com os Realizadores, com a participação dos diretores dos filmes e mediação de Maria Trika – crítica de cinema |MG.


SERVIÇO

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

ESTE EVENTO É REALIZADO COM RECURSOS DA LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA DE BELO HORIZONTE

PATROCÍNIO: MATER DEI, COPASA, CEMIG | GOVERNO DE MINAS GERAIS

PATROCÍNIO MOSTRA A CIDADE EM MOVIMENTO: patrocinada com recursos do Fundo Internacional de Ajuda para Organizações de Cultura e Educação 2021 do Ministério das Relações Exteriores da República Federal da Alemanha, do Goethe-Institut e de outros parceiros: www.goethe.de/hilfsfonds

PARCERIA CULTURAL: SESC EM MINAS, INSTITUTO UNIVERSO CULTURAL, CASA DA MOSTRA

PARCEIROS BRASIL CINEMUNDI: EMBAIXADA DA FRANÇA NO BRASIL, DOT, MISTIKA, PARATI FILMS, CTAV, FORTE FILMES, NAYMOVIE

COOPERAÇÃO BRASIL CINEMUNDI: WORLD CINEMA FUND(Alemanha), NUEVAS MIRADAS – EICTV(Cuba), BIOBIOCINE(Chile), CONECTA – CHILE DOC(Chile),  MAFF(Espanha), DOCSP(Brasil), DOCMONTEVIDEO (Uruguai), VENTANA SUR(Argentina), INSTITUTO OLGA RABINOVICH / PROJETO PARADISO(Brasil)

APOIO: CAFÉ 3 CORAÇÕES.

REALIZAÇÃO: UNIVERSO PRODUÇÃO

SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA | MINISTÉRIO DO TURISMO| GOVERNO FEDERAL