PRODUTORES DEBATEM O FUTURO DO DOCUMENTÁRIO NO BRASIL CINEMUNDI

Na mesa dessa quarta-feira (29/9) dedicada a discutir “O mercado do documentário: visões contemporâneas”, atividade do 12º Brasil CineMundi, todos os integrantes exaltaram o bom momento criativo do formato, apesar dos desafios criados com a pandemia. O que se percebeu nas falas de Dirk Manthey (produtor do DirkMantheyFilm, na Alemanha), de Luis González Zaffaroni (diretor executivo do DocMontevideo/DocSP, do Uruguai) e de Marta Orozco (produtora da Mart Films, do México), foi de que o gênero vive um boom criativo e de pluralidade por conta de tecnologias mais acessíveis e qualificação de profissionais com diversidade étnica e geográfica.

Para Zaffaroni, atento à produção na América Latina, os projetos e filmes que vêm chegando até ele mostram como as fronteiras do que se define historicamente como documentário foram mudando e como cineastas e criadores seguem indo cada vez mais à realidade em busca de contar suas próprias histórias com liberdade, variedade de ferramentas técnicas e estéticas e sem preconceitos de formas ou espaços de difusão. “No DocMontevideo, por exemplo, percebemos, com isso, uma maior diversidade e o surgimento de novos talentos e dinâmicas de construção do cinema que se dão a partir de ações coletivas e jovens, com constantes trocas de papéis de uma produção para outra, na busca de experimentar formas diversas de realização”, disse ele.

De seus 30 anos de atuação no audiovisual e com experiência no mercado europeu, Dirk Manthey frisou a importância dos canais de televisão (especialmente públicos) na realização de novos filmes na Alemanha. Ainda assim, ele ponderou que, para vários de seus projetos, ainda há dificuldades: “Procuro temas bem especiais para abordar e sou muito chamado a trabalhos de assuntos sociopolíticos, o que geralmente é mais desafiador na hora de firmar parcerias com canais de TV”.

Mas o que o encanta e o faz insistir é o mesmo que encanta Marta Orozco: a possibilidade de recortar a realidade e apresentá-la através de um filme, uma série ou um programa. “O documentário me chamou pelo contato com as histórias reais, o contato com o lado social, as necessidades de sensibilizar certas temáticas”, enumerou Orozco em relação à sua própria vivência no formato. “A gente vai submergindo naquilo que contamos e nos aprofundamos na relação com quem a gente convive. Tenho gostado muito da gente não só contar, mas contribuir com aquilo em que participamos”.

Em tempos de janelas de exibição restritas por causa da pandemia, a aproximação dos realizadores com outros tipos de parceria (TV, streaming, internet) mantém efervescente a produção. O hibridismo de formas e a “invasão” da ficção no documentário (e vice-versa) reforça o ânimo constante de quem segue realizando. “Essas fronteiras continuam diminuindo”, reforçou Marta Orozco.

SOBRE A MOSTRA CINEBH

Com edições anuais e consecutivas, a CineBH – Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte, o evento de cinema da capital mineira, chega a sua 15a edição de 28 de setembro a 03 de outubro de 2021, em formato online e gratuita, reafirmando seu propósito de mostrar o cinema para o mundo, promover o diálogo entre as culturas, aproximar povos e continentes, fazer a conexão do cinema brasileiro com o mercado audiovisual, realizar encontros de negócios, investir na formação, intercâmbio e cooperação internacional, construir pontes nas escolas, comunidades, redes sociais e com a cidade de Belo Horizonte e Minas Gerais.

A 15a CineBH – Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte e o 12o Brasil CineMundi integram o Cinema sem Fronteiras 2021 – programa internacional de audiovisual idealizado pela Universo Produção e que reúne também a Mostra de Cinema de Tiradentes (centrada na produção contemporânea, em janeiro) e a CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto (que difunde o audiovisual como patrimônio e ferramenta de educação, em junho).

SERVIÇO

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

ESTE EVENTO É REALIZADO COM RECURSOS DA LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA DE BELO HORIZONTE

PATROCÍNIO: MATER DEI, COPASA, CEMIG | GOVERNO DE MINAS GERAIS

PATROCÍNIO MOSTRA A CIDADE EM MOVIMENTO: patrocinada com recursos do Fundo Internacional de Ajuda para Organizações de Cultura e Educação 2021 do Ministério das Relações Exteriores da República Federal da Alemanha, do Goethe-Institut e de outros parceiros: www.goethe.de/hilfsfonds

PARCERIA CULTURAL: SESC EM MINAS, INSTITUTO UNIVERSO CULTURAL, CASA DA MOSTRA

PARCEIROS BRASIL CINEMUNDI: EMBAIXADA DA FRANÇA NO BRASIL, DOT, MISTIKA, PARATI FILMS, CTAV, FORTE FILMES, NAYMOVIE

COOPERAÇÃO BRASIL CINEMUNDI: WORLD CINEMA FUND(Alemanha), NUEVAS MIRADAS – EICTV(Cuba), BIOBIOCINE(Chile), CONECTA – CHILE DOC(Chile),  MAFF(Espanha), DOCSP(Brasil), DOCMONTEVIDEO (Uruguai), VENTANA SUR(Argentina), INSTITUTO OLGA RABINOVICH / PROJETO PARADISO(Brasil)

APOIO: CAFÉ 3 CORAÇÕES.

REALIZAÇÃO: UNIVERSO PRODUÇÃO

SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA | MINISTÉRIO DO TURISMO| GOVERNO FEDERAL