ESTUDO DE CASO E EXIBIÇÃO DO FILME “MEU NOME É BAGDÁ” GANHAM DESTAQUE NO ENCERRAMENTO DA 14ª CINEBH

A trajetória de um filme brasileiro premiado no exterior, do projeto às telas, marca o último dia da programação online e gratuita da 14a CineBH. Às 15 horas, o público poderá conhecer mais sobre o longa-metragem“Meu nome é Bagdá”. A diretora Caru Alves de Souza e da produtora Rafaella Costa participam da apresentação do Estudo de Caso sobre o título, com mediação de Pedro Butcher, curador da 14a CineBH e colaborador do Brasil CineMundi.

Em 2017, “Meu Nome é Bagdá” participou do Encontro Internacional de Coprodução, ainda como um projeto, com o nome “Bagdá – Cenas do Cotidiano”. E em fevereiro deste ano, o filme estreou no Festival de Berlim e venceu o Grande Prêmio da categoria Generation 14 Plus, dedicada a obras que retratam a juventude. Por conta da pandemia, do fechamento dos cinemas e do cancelamento de vários festivais, o longa de Caru Alves teve a carreira interrompida. Um novo desafio se impôs à realizadora e aos produtores: repensar os caminhos do filme, diante da necessidade prolongada do isolamento social. 

E para encerrar a 14a edição do evento em grande estilo, às 21h30, na Sessão Brasil CineMundi, a CineBH promove a exibição, em pré-estreia nacional, de “Meu nome é Bagdá”. A produção ficará disponível gratuitamente no site www.cinebh.com.br, apenas nesta segunda-feira, dia 02, das 21h30 às 23h59.

Filmado na Freguesia do Ó, zona norte da cidade de São Paulo, o filme acompanha o dia a dia da jovem skatista Bagdá, que divide seu tempo entre a escola, com sua mãe Micheline, interpretada pela cantora Karina Buhr, e suas duas irmãs mais novas (Helena Luz e Marília Fernandes). Além de frequentar o salão de beleza da transexual Gilda (Paula Sabatini), onde sua mãe trabalha, como manicure e o bar local da dona Gladys (Gilda Nomacce). Juntas elas formam um grupo de mulheres pouco convencionais que precisam enfrentar muitos preconceitos. Como a própria diretora diz: “é um filme sobre solidariedade entre mulheres e sobre as dificuldades que elas passam no dia a dia”.

Segundo longa da cineasta paulista Caru Alves (De Menor) e com produção de Rafaella Costa (Manjericão Filmes), o filme é uma adaptação de “Bagdá, O Skatista”, de Toni Brandão. Bagdá, no livro, é um garoto de periferia. Já na produção de Caru, a história gira em torno de uma skatista de 17 anos interpretada por Grace Orsato, que faz sua estreia como atriz no cinema e que é skatista na vida real. 

***

ATENÇÃO:

Como o formato do evento é digital, convidamos você para seguir a Universo Produção/CineBH/Brasil CineMundi nas redes sociais para ficar por dentro de tudo o que vai acontecer nos bastidores da CineBH e Brasil CineMundi, acompanhar a evolução e notícias dos eventos e receber conteúdos exclusivos. Canais e endereços:

Acompanhe o programa Cinema Sem Fronteiras 2020

Participe da Campanha #EufaçoaMostra

Na Web: www.brasilcinemundi.com.br / www.cinebh.com.br / www.universoproducao.com.br

No Instagram: @universoproducao

No Youtube: Universo Produção

No Twitter: @universoprod

No Facebook: brasilcinemundicinebh / universoproducaoNo LinkedIn: universo-produção

Informações pelo telefone: (31) 3282-2366

***

SERVIÇO

14ª CINEBH – MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA DE BELO HORIZONTE 

BRASIL CINEMUNDI – 11th INTERNATIONAL COPRODUCTION MEETING 

29 de outubro a 2 de novembro de 2020

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

PATROCÍNIO: COPASA, CEMIG | GOVERNO DE MINAS GERAIS

PARCERIA CULTURAL: SESC EM MINAS, GOETHE-INSTITUT, CASA DA MOSTRA

PARCEIROS BRASIL CINEMUNDI: EMBAIXADA DA FRANÇA NO BRASIL, INSTITUTO FRANCÊS BRASIL PARA O ESTADO DE MINAS GERAIS DOT, MISTIKA, PARATI FILMS, CTAV E ATELIÊ BUCARESTE

COOPERAÇÃO BRASIL CINEMUNDI: WORLD CINEMA FUND (Alemanha), NUEVAS MIRADAS-EICTV (Cuba), BIOBIOCINE (Chile), CONECTA-CHILE DOC (Chile), MAFF (Espanha), DOCSP (Brasil), DOCMONTEVIDEO (Uruguai), VENTANA SUR (Argentina), INSTITUTO OLGA RABINOVICH/PROJETO PARADISO (Brasil)

APOIO: INSTITUTO UNIVERSO CULTURAL E CAFÉ 3 CORAÇÕES.

IDEALIZAÇÃO E REALIZAÇÃO:UNIVERSO PRODUÇÃO

SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA | MINISTÉRIO DO TURISMO | GOVERNO FEDERAL