RESISTÊNCIA DE CORPOS NEGROS É DESTAQUE NA ÚLTIMA RODA DE CONVERSA DA 14ª CINEBH

Os espaços dos corpos negros, as suas expressões e liberdades estiveram em foco na Roda de Conversa A paz é branca ou a resistência tem cor, a última conversa da 14ª CineBH com foco nos filmes da mostra A Cidade em Movimento. Os filmes Kilombo Souza – Memória, história e resistência, de Josi Félix, Coragem!, de Mel Jhorge, e Calmaria, de Catapreta, foram o ponto de partida para um diálogo amplo, afetivo e até emocionante sobre o espaço urbano de Belo Horizonte e região metropolitana, sobre aquilombamento e sobre arte. 

Josi Félix conta que a experiência de Kilombo Souza surgiu a partir de uma oficina de cinema no Bairro Santa Tereza, região Leste da capital mineira. Ao lado dos colegas da equipe teve acesso ao quilombo que resiste em meio à uma cidade de concreto. “Acabou virando um filme que é de resistência também. Falar que esses corpos devem e precisam continuar ocupando esse espaço, já que os quilombos urbanos acabam sendo deixados de lado”, explica Josi Félix.

Alexandre de Sena compareceu representando o curta Calmaria, dirigido por Catapreta. Além de ator na produção, ele é diretor do espetáculo Violento, que serviu de base para o filme. “A vontade de fazer Calmaria surge das nossas trocas artísticas. Chegou um momento que o Catapreta quis fazer algo para o audiovisual, mas que tomasse outro caminho”, relata. Ele já vinha trabalhando com o diretor em outros projetos artísticos. 

Vale destacar que, assim como Kilombo Souza, Calmaria também é um filme que foca na resistência dos corpos pretos. A começar pela experiência de produção e realização do curta. Grande parte da equipe não tinha experiência com cinema. Além disso, o processo de produção incluiu outras pessoas que também nunca tiveram acesso a esse tipo de linguagem. “Quando a gente fala de hierarquia de subjetividades a gente também fala de hierarquia de acesso. O próprio ‘ensino’ de cinema em BH, ou a vivência, é reservado para alguns corpos ou algumas pessoas que têm acesso à linguagem de uma forma mais facilitada. Essa foi uma opção de trabalhar com pessoas que pudessem e tivessem curiosidade de adentrar nessa aventura”, comenta Alexandre. 

Coragem! surgiu de um projeto de trabalho de conclusão de curso e foi feito de forma totalmente independente. Descrito como “Duas mulheres que guiadas pela fé, ressignificam os caminhos do amor e da arte”, o filme é baseado no interesse da diretora pelos slams. “Eu conheci as protagonistas e a partir desse encontro eu quis expressar através de imagens tudo que eu sentia vendo essas pessoas gritando, cantando e fazendo intervenções” explica. Dessa forma, o filme, assim como o nome diz, traz a mensagem da coragem e da fé. A equipe percorreu diversos pontos de Belo Horizonte e registrou o cotidiano também de luta e de resistência. 

Também esteve presente na roda de conversa a antropóloga, mestre em comunicação e realizadora audiovisual Maya Quilolo. Ela repercutiu as falas dos realizadores e destacou a importância dos filmes para a ampliação da resistência e principalmente dos quilombos. “Os quilombos têm importância muito grande nesse projeto que se chama Brasil”.

Veja a conversa completa a seguir.

***

ATENÇÃO:

Como o formato do evento é digital, convidamos você para seguir a Universo Produção/CineBH/Brasil CineMundi nas redes sociais para ficar por dentro de tudo o que vai acontecer nos bastidores da CineBH e Brasil CineMundi, acompanhar a evolução e notícias dos eventos e receber conteúdos exclusivos. Canais e endereços:

Acompanhe o programa Cinema Sem Fronteiras 2020

Participe da Campanha #EufaçoaMostra

Na Web: www.brasilcinemundi.com.br / www.cinebh.com.br / www.universoproducao.com.br

No Instagram: @universoproducao

No Youtube: Universo Produção

No Twitter: @universoprod

No Facebook: brasilcinemundicinebh / universoproducaoNo LinkedIn: universo-produção

Informações pelo telefone: (31) 3282-2366

***

SERVIÇO

14ª CINEBH – MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA DE BELO HORIZONTE 

BRASIL CINEMUNDI – 11th INTERNATIONAL COPRODUCTION MEETING 

29 de outubro a 2 de novembro de 2020

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

PATROCÍNIO: COPASA, CEMIG | GOVERNO DE MINAS GERAIS

PARCERIA CULTURAL: SESC EM MINAS, GOETHE-INSTITUT, CASA DA MOSTRA

PARCEIROS BRASIL CINEMUNDI: EMBAIXADA DA FRANÇA NO BRASIL, INSTITUTO FRANCÊS BRASIL PARA O ESTADO DE MINAS GERAIS DOT, MISTIKA, PARATI FILMS, CTAV E ATELIÊ BUCARESTE

COOPERAÇÃO BRASIL CINEMUNDI: WORLD CINEMA FUND (Alemanha), NUEVAS MIRADAS-EICTV (Cuba), BIOBIOCINE (Chile), CONECTA-CHILE DOC (Chile), MAFF (Espanha), DOCSP (Brasil), DOCMONTEVIDEO (Uruguai), VENTANA SUR (Argentina), INSTITUTO OLGA RABINOVICH/PROJETO PARADISO (Brasil)

APOIO: INSTITUTO UNIVERSO CULTURAL E CAFÉ 3 CORAÇÕES.

IDEALIZAÇÃO E REALIZAÇÃO:UNIVERSO PRODUÇÃO

SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA | MINISTÉRIO DO TURISMO | GOVERNO FEDERAL