Em tempos de lives, shows online, performances ao vivo ou gravadas, o que pode, afinal, ser chamado de filme? A essa altura, neste momento específico, o que diferencia uma peça de teatro de um espetáculo musical de um longa ou curta-metragem, se todos chegam aos olhares do mundo inteiro por telas e dispositivos? A proposta da 14ª CineBH foi pensar essa rede de relações entre arte e audiovisual que se criou a partir da emergência da pandemia.