28 set - 03 out 2021

Online e Gratuita

Exposição

CINEBH 15 ANOS

Pensar em uma exposição para ilustrar o que foram esses 15 anos de exibições, palestras, oficinas, espetáculos e encontros me leva a um universo de milhares de imagens, produzidas por mim e minha equipe. Ao revisitar os arquivos, me deparei com muitas lembranças maravilhosas, principalmente de pessoas interessantes e comprometidas com a coletividade, com o cinema e com a cultura. Como é bom rever essas fotografias e lembrar de como foi cada momento, nossos desafios, conquistas, acertos.

São poucos dias, de intensa movimentação pela cidade, e essa seleção revela sua importância cravada no tempo. Cada imagem foi muito bem tratada no sentido da captação, da escolha e do seu próprio destino. Para cada ano que se foi, uma escolha prazerosa que faz um desenho real e sintético dos acontecimentos. Precisaria de muito mais fotos para ser mais justo, mas ao mesmo tempo, as poucas que escolhi para representar cada edição mostram com clareza a sua magnitude. Nesses anos todos, nossa equipe vem se aperfeiçoando pra perpetuar os atos de todos nesse processo. Somos testemunhas oculares de uma mostra de talentos, de garra e de humanidade. Ter esse cuidado com o passado é essencial para termos sempre um futuro a ser revisitado um dia. O que conseguimos fazer será sempre uma referência ao momento vivido, e quero agradecer a toda minha equipe, com quem divido os créditos por esse trabalho cuidadoso. São eles, os fotógrafos Alexandre C. Mota, Beto Staino, Bruno Figueiredo, Cristiano Trad, Daniel Iglesias, Gustavo Andrade, Jackson Romanelli, Nereu Jr, Netun Lima, Pedro Silveira, Victor Schwaner e os editores de fotografia Felipe Ivanicska, Helthon Andrade e Vinícius Duartte.

Não existe nada melhor do que saber que o nosso trabalho será visto, apreciado e discutido por gerações. Estou certo de que esse é o papel maior da fotografia. Convido, então, a todos para um momento de contemplação.

Viva o Cinema,
Viva a Cultura!        

Leo Lara    
Coordenador de fotografia da Mostra CineBH

2020
Arte Viva: Redes em Expansão Em tempos de lives, shows online, performances ao vivo ou gravadas, o que pode, afinal, ser chamado de filme? A essa altura, neste momento específico, o que diferencia uma peça de teatro de um espetáculo musical de um longa ou curta-metragem, se todos chegam aos olhares do mundo inteiro por telas e dispositivos? A proposta da 14ª CineBH foi pensar essa rede de relações entre arte e audiovisual que se criou a partir da emergência da pandemia.
2019
A internacionalização do cinema brasileiro e os desafios para o futuro Para celebrar avanços e, ao mesmo tempo, refletir o cenário atual, a 13ª mostra CineBH escolheu como temática A internacionalização do cinema brasileiro e os desafios para o futuro.  E fez um convite para a sociedade participar e pensar de forma coletiva sobre o significado do nosso tempo, em que o audiovisual está presente de forma marcante em todas as vertentes do incessante avanço tecnológico. É a mais importante linguagem, a ponta de lança da comunicação, a maior economia do século 21.
2018
Pontes latino-americanas Em 2018, a temática fez proposições importantes para discutir o cinema latino-americano, sua cultura, economia, sua história, suas estéticas e, sobretudo, sua conjuntura atual, tanto do ponto de vista econômico, quanto político e estético por meio de filmes, debates, diálogos e encontros. O objetivo foi refletir  e compartilhar com o público as inquietações e as imagens de um tempo histórico e em transformação em que a velocidade dos acontecimentos muitas vezes atropela a percepção dos fatos.
2017
Cinema de urgência Nesta edição, a temática fez proposições importantes por meio de filmes, debates, diálogos e encontros com a intenção de pensar e compartilhar com o público as inquietações e as imagens de um tempo histórico e em transformação, em que a velocidade dos acontecimentos muitas vezes atropela a percepção dos fatos. Filmes representativos da relação entre urgência e reflexão vindos de épocas distintas foram exibidos na programação do evento.
2016
O plano contra a imagem: cinema da resistência Nesta edição, a temática fez proposições por meio de filmes, debates, diálogos e encontros com a intenção de pensar uma imagem de resistência diante da nova configuração da cultura de cinema. O cinema português será inspiração para refletir sobre essas questões e o diretor português João Cesar Monteiro, um dos grandes nomes da cinematografia mundial, foi escolhido para ser o homenageado do evento e ganha uma retrospectiva da sua obra.
2015
Criação e resistência: O cinema contra a barbárie A Mostra CineBH e o Brasil CineMundi colocam a capital mineira no centro do diálogo entre a produção brasileira independente e o mercado audiovisual e propõe uma reflexão em palavras e atitudes, por meio de debates, formação, convergências e difusão.
2014
Desafios da cinefilia: proposições para um novo tempo Em 2014, a temática "Desafios da cinefilia: proposições para um novo tempo", em que a curadoria propôs, por meio de filmes, debates, diálogos e encontros, mapear a cultura de cinema contemporâneo para repensar os modos como crítica, público e cineastas relacionam o mundo com o cinema e o cinema com os impasses atuais da arte e do pensamento.
2013
Desafios do nosso tempo, diversidade que transforma Como fazer o audiovisual brasileiro acessível a todos os públicos? Como fazer o cinema brasileiro chegar ao mercado? Como ampliar a participação do Brasil no cenário da coprodução internacional?  Como contribuir para a internacionalização do produto audiovisual brasileiro?
2012
Cinema em Diálogo Com atuação direcionada a valorizar os cinemas de bairro, ampliar os espaços de exibição e o acesso do público à sua programação, a 6ª Mostra CineBH aconteceu no Circuito Cultural Praça da Liberdade, no Usiminas Belas Artes, Cine Humberto Mauro, Sesc Palladium e em Inhotim e cumpriu, mais uma vez, o seu papel de ser instrumento de formação, reflexão, difusão do cinema brasileiro em intercâmbio com o mundo, ampliando a rede de contatos e negócios, aproximando profissionais da indústria audiovisual e proporcionando visibilidade para a produção independente.
2011
Conexões independentes Conectar profissionais brasileiros e estrangeiros e posicionar-se como instrumento facilitador no diálogo com o mercado internacional, por meio de parcerias produtivas e intercâmbio de ações e informações, encontros de negócios e investimento na formação e capacitação de profissionais, foram as metas desta edição da Mostra CineBH, que colocou em evidência a necessidade de estabelecer conexões numa ação conjunta – governo, empresa privada, profissionais, acadêmicos, imprensa e público.
2010
Cinema para o Mundo A Mostra CineBH fez a conexão entre a produção independente e o mercado audiovisual mundial, com foco no formato da coprodução. Em 2010, foi mais um desafio com o lançamento do Brasil CineMundi – 1st International Coproduction Meeting – que colocou a capital mineira no centro do diálogo entre o cinema brasileiro e o mercado audiovisual e reafirmou o propósito de tornar a Mostra CineBH um fórum de intercâmbio, oportunidades e negócios.
2009
Coprodução Internacional Chancelada como evento oficial do Ano da França no Brasil, a Mostra CineBH chegou a sua terceira edição maior e mais convicta do seu papel – representar um novo diálogo entre as forças constituintes de uma cinematográfica em intercâmbio com o mundo. Contextualiza o mercado audiovisual e, nesta edição, colocou em evidência a coprodução internacional em filmes, debates e homenagem.
2008
Produção Independente Anos 2000: o que é e qual é nosso cinema popular? O cinema brasileiro do século XXI seria um cinema popular? Como se caracteriza a produção independente brasileira? Quais os caminhos e circuitos de exibição no brasil?
2007
Tradições e Contradições do Cinema Popular O cinema brasileiro é viável financeiramente? E esteticamente? O que ele tem a dizer? O que falta para despertar o interesse de um público maior? Há hoje no Brasil um cinema que se possa considerar popular? Ou antes: faz sentido pensar em cinema popular com salas concentradas em shopping centers e um dos ingressos mais caros do mundo?  
Inscreva-se